Agradecimentos

A minha embala agradece a…

Tod@s @s que votaram em no tema “Maria Silêncio” no concurso e fizeram com que este disco acontecesse.

Tod@s @s que foram aos nossos concertos e a todos os lugares onde fizemos música.

AGAL. Por apioar a cultura da nossa lingua com iniciativas como “Musicando Carvalho Calero”, concurso que fez possível a gravação deste disco.

Komunikando. Pelo seu labor e compromisso com a música da Galiza e por ajudar a organizar o concurso de homenagem a Carvalho Calero.

Tomás Ajeitos. Por ser um dos pais deste disco, pela paciência e arte, pela dedicação e talento, pela alegria, pelos cafés, pelo bombaso, pela paz harmónica, pelo carinho.

Luis Bedoya. Pela arte no desenho da nossa capa, pela paciência, pela criatividade e pelo empenho, por traduzir tão bem em imagens o espírito deste projecto e deste disco.

Sérgio Tannus. Pela sua música nascida da alma, os seus sonrisos e boas vibras, pelo talento e tempo dispensado a esta gravação, pelo carinho e amizade.

Xoán Curiel. Por ter aceite colaborar com A minha embala, pela sua voz cativante, pela criatividade e pela dedicação.

Aitana Cuetara. Por ter aberto sempre as portas da sua casa (e outras mais) a estes dois, por acreditar neste projecto, pela paixão que tem pela música lusófona, pela energia e sinceridade, pela amizade.

Bibloteca Sagrada Familia da Corunha. Pelo seu projecto “Os Xoves da Sagrada”, onde dão a oportunidade aos artistas de fazer dos livros o seu palco e onde A minha embala sempre se sentiu em casa.

Jorge e Noe. Por fazerem parte desta embala, pelo entusiasmo e pelo carinho que nunca acaba, por levarem música aos livros da Sagrada e por nos acolherem sempre tão bem na Corunha.

Centro Social A Esmorga. Que se interessou desde o princípio pelo nosso projecto e de onde teremos sempre boas lembranças de noites de muita música e boas conversas.

Martinha Varela (Cega de Paris). Por acreditar neste projecto e leva-lo a terras francesas e ser a nossa cicerone nessa cidade, pela amizade, pela dedicação e pelo trabalho pela nossa língua.

Casa das Crechas. Porque o seu palco é um pouco a nossa casa, pelas boas noites de música e pelo trabalho em prol da boa música, em especial a boa música galega.

Concelho de Alhariz. E às suas gentes, por levar a música às ruas e por nos receberem tão bem.

Valentim Fagim. Por ter abraçado desde o início este projecto, pelo apoio incondicional, pelas lindas palavras que nos dedicou e, acima de tudo, pelo mangífico trabalho e por acreditar na força da nossa língua.

Cátia e Pablo. Pela amizade incondicional, por estar sempre aqui, por serem os nosso cicerones em terras galegas, pelas palavras de carinho e pela orientação no caminho.

Chema e a Gabo. Por gravarem a primeira versão de “Maria Silêncio”, em Madrid e Barcelona.

Noemi. Pelo apoio incondicional, por nos receber tão bem em Ourense e estar sempre de sorriso aberto a este projecto.

Afonso Chantada. Pela energia, pela dedicação e por estar sempre de braços abertos a este projecto.

Xosé Antón. Pela amizade, por nos acolher em Compos, pelo apoio e pela importante ajuda nas papeladas.

À nossa gente especial, as nossas famílias e amigos. Que desde longe e desde perto sempre nos apoiaram e nos deram a força e a energia para que tudo isto acontecesse.

Artigos recentes

  1. A minha embala em concerto! Deixar uma resposta
  2. Já podes descarregar AQUI o nosso disco em CC Deixar uma resposta
  3. Apresentação do disco HOJE na Casa das Crechas 2 respostas
  4. O que é “A minha embala” para ti? 1 resposta